Crise nas redes sociais: Habib’s e o caso do menino João Vitor

E agora, Habib’s?

Habib's crise de imagem

07 mar E agora, Habib’s?

O Habib’s passa por mais uma crise de imagem nas redes sociais, desta vez, por um triste e sério caso de violência que resultou na morte de um menino de 13 anos.

O caso aconteceu em São Paulo, no domingo (26) e tomou as redes sociais, seguido por fortes protestos e boicotes contra a empresa até hoje.

Segundo os funcionários da loja na Zona Norte de São Paulo, o garoto estava pedindo esmolas e ameaçava quebrar carros e o interior da loja com um pedaço de pau. Mas segundo testemunhas, o garoto estava pedindo comida e foi repreendido com violência pelos seguranças e por um gerente da loja.

As câmeras de segurança registraram o momento em que o menino foi arrastado para fora do Habib’s. Após isso, ele foi encontrado desacordado na calçada, antes de falecer.

A polícia investiga se o motivo da morte foi violência por parte dos seguranças ou se de fato o garoto morreu de a parada cardiorrespiratória, como registrado no atestado de óbito.

Apesar de emitir uma nota oficial sobre o caso, a página do Facebook, um dos principais canais de comunicação da empresa com o público, parece ignorar os milhares de comentários e as reações negativas que tem recebido.

redes sociais habib's

Enquanto isso, movimentos, grupos no Facebook e até eventos organizando protestos contra as lojas de todo o Brasil estão aparecendo e ganhando mais adeptos.

Em um breve histórico, o Habib’s tornou-se uma marca que vem criando e enfrentando polêmicas desde que passou a ter mais visibilidade nas redes sociais, vide suas provocações ao Mc Donalds em um de seus comerciais.

De pensar que, até posicionamento político em uma de suas piores campanhas a rede já aderiu, talvez tenha chegado a hora de solucionar um problema real, grave e que foge ao seu controle e, quem sabe, aprender com isso.

Comentários

comentários