Fretes: Correios reajustam envios em 8,03% -

Fretes: Correios reajustam envios em 8,03%

correios-reajustam-fretes

07 fev Fretes: Correios reajustam envios em 8,03%

E-commerces de todo o Brasil, tremei: a partir do dia 6 de março, o valor dos fretes deve ser reajustado em média em 8,03% pelos Correios. Na prática o aumento, que segundo a estatal ficou abaixo do IGP-M de 2018, de 8,74%, deve variar de acordo com a localidade.

Em 2018, as tarifas de Sedex e PAC tiveram aumento entre 8% e 51% a- algo muito superior à inflação que ficou em torno de 3%.

Os Correios afirmam que, por outro lado, eles devem baratear em até 4% o PAC em contratos de varejo com pré-postagem de forma eletrônica.

Alternativa para o aumento nos fretes

De acordo com a estatal, uma alternativa para manter os redutores de preço nas postagens de encomendas das micro e pequenas empresas seria o pacote básico. Ele pode ser contratado pela internet com preços mais competitivos em relação aos praticados na modalidade de pagamento à vista. Outra vantagem dessa opção seria permitir o faturamento das postagens e não exigir a cobrança de um valor mínimo mensal para as postagens.

Paralelamente ao anúncio dos reajustes, os Correios retomaram o pacote de serviços Encomenda 1. Suspenso desde 2018, essa opção tem cobrança mínima mensal de R$ 1 mil em consumo de serviços de encomendas. No caso de clientes que não atingem esse valor de despacho, a estatal recomenda a opção pelo pacote básico que isenta a cobrança de cota mínima.

gif-fretes

Fim da quantidade mínima de envios

Por falar com cota mínima, vai ter fim a exigência de quantidade mínima de encomendas. A ideia é que a concessão dos pacotes de serviços tenha um valor mínimo mensal não baseado na quantidade de envios.

Os Correios afirmam que independentemente da área de atuação, os pacotes de envios podem ser contratados por qualquer empresa que assuma as contrapartidas propostas por eles. E dizem manter o compromisso de “serem o principal parceiro das micro e pequenas empresas na oferta de soluções que viabilizem o seu e-commerce”.

#FreteAbusivoNão

Não é o que pensam muitas empresas. Em 2018, vários e-commerces entraram em uma briga judicial contra os Correios para barrar o acréscimo que, dependendo da rota e do peso do produto, podia custar até 51% a mais.

Encabeçadas pelo Mercado Livre, as companhias se uniram com a hashtag #FreteAbusivoNão. O Mercado Livre chegou a conseguir uma liminar para que isentava o marketplace de pagar os valores reajustados, mas os Correios conseguiram derrubar essa medida judicial.

Como saber qual o melhor pacote para você?

Quer saber qual o melhor pacote de serviços para o seu e-commerce ou marketplace? Os Correios disponibilizam um teste para ajudar você a encontrar uma opção que se enquadre nas suas necessidades.

teste-correios-fretes

Tem dúvidas sobre como fazer um contrato entre sua loja online e os Correios? Clique aqui.

Outras opções de envio

Algumas empresas particulares se apresentam como alternativas para os Correios. A Tray, por exemplo, oferece para seus clientes o Frefretes-trayte Fácil que promete uma economia de até 50% nos fretes de suas lojas.

 

Já o site Melhor Envio permite que o dono do e-commerce cote gratuitamente os custos de envio em diversas transportadoras.

Como não levar prejuízo com o frete

A maioria dos e-commerces lida com a questão do frete de duas maneiras: repassa o valor para o cliente ou incorpora o custo médico no valor do produto.

No caso de repassar claramente o valor para o cliente, geralmente o site coloca as opções oferecidas pelos Correios para que o cliente escolhe aquela que mais couber no seu bolso: entrega normal,  Sedex ou PAC, por exemplo.

Se a ideia é incorporar o custo do envio no preço do produto, é importante calcular uma média do valor de entrega para cada região, além de considerar tamanho e peso dos produtos. Um pórem nessa opção vai ser o preço final do seu produto, que pode parecer mais caro que o da concorrência aos olhos do cliente e, dessa maneira, perder competitividade.

Frete Grátis é uma boa ideia?

frete-gratis-opcao

Sem dúvida a opção de frete grátis pode atrair muitos consumidores – principalmente em regiões em que os custos dos fretes podem pesar mais no bolso, mas é preciso colocar na ponta do lápis qual o impacto financeiro dessa decisão. Faça os cálculos e pondere se o “investimento” vai funcionar para o seu negócio. Uma alternativa pode ser guardar essa cartada para ações pontuais.  

Comentários

comentários