O que a sua marca tem a ver com o empoderamento feminino? -

O que a sua marca tem a ver com o empoderamento feminino?

Empoderamento feminino

16 mar O que a sua marca tem a ver com o empoderamento feminino?

O empoderamento feminino vem ganhando força nos últimos anos com movimentos sociais e articulações de grupos. Mas a causa só ganha verdadeiro destaque quando atinge a mídia e consegue falar com o grande público. E foi isso que aconteceu no último dia 08/03.

O dia da mulher, apesar de simbólico e carregado de história, sempre foi representado pela publicidade como algo comercial, clichê e machista. Mas esse ano algumas marcas resolveram inovar – ou melhor, se adequar ao que as mulheres querem ver. Afinal, boa parte do consumo de uma casa é determinado pela mulher, sem falar em como o público feminino vem ganhando espaço no mercado e, consequentemente, tendo maior poder de compra.

É claro as mulheres querem ouvir palavras bonitas e receber presentes, mas isso não precisa ser transmitido de forma pejorativa. Há mulheres de todos os jeitos, com gostos diferentes e todas elas devem se sentir representadas.

Marcas que inovaram nesse dia da mulher

 

Renner: a marca de roupa soube ser singela numa propaganda falando do reconhecimento da mulher e de seu renascimento para o mundo.

 

NeoAssist: a empresa especializada em atendimento ao cliente chamou funcionárias do call center para falar o que escutam ao atender homens. São relatos verdadeiros sobre o assédio e o preconceito que elas sofrem diariamente em seu ambiente de trabalho.

 

Buscofem: o remédio para cólica deu voz às mulheres de diversas estilos e profissões para mostrar que há preconceito quanto à dor e o quanto isso é usado contra as mulheres. A campanha é contemplada com a #MinhaDorImporta.

 

 

Skol: talvez a marca mais representativa em se tratando de cerveja e, também, em comerciais machistas, a Skol resolveu assumir em suas redes sociais que por muito tempo não tratou a mulher a forma correta. E para comprovar que estão tentando mudar o conceito de sua comunicação, fizeram uma campanha de repôster, onde seis ilustradoras foram convidadas para refazer campanhas do passado e mostrar como querem ser representadas.

 

 

E o que você tem a ver com isso?

Nunca se falou tanto em representação e nunca consumidores se preocuparam tanto em consumir algo que esteja realmente dentro de suas expectativas. Homens e mulheres buscam por marcas que saibam se comunicar, sejam verdadeiras em seu posicionamento e se importem com o usuário final.

Logo, não importa se você tem uma empresa de cosméticos femininos ou uma rede de carros, a sua comunicação deve ser pensada para todos, sem que haja qualquer ponto de preconceito ou discriminação de gênero, cor ou opção sexual.

As mulheres estão no mercado atuando e consumindo, e esperam da sua marca respeito e representação. E sem esse público a sua marca pode não ir muito longe.

 

 

 

Comentários

comentários